Sobre o nosso instituto

O Pontifício Instituto das Missões Exteriores é uma comunidade internacional de sacerdotes e leigos que anunciam o Evangelho ao redor do mundo. Originário de 1850 em Milão, Itália, o PIME hoje está presente em 18 países, nos cinco continentes. No Brasil o PIME chegou em 1946 graças ao incentivo do Papa Pio XII, e hoje está engajado com a Animação Missionária e Vocacional, na Pastoral – nas paróquias onde está presente – e nos Meios de Comunicação Social através da Editora Mundo e Missão. Saiba mais sobre o PIME clicando aqui.


Por que precisamos da Animação Missionária?

A Igreja brasileira tem sido generosa para com a missão além-fronteiras: muitos sacerdotes, leigos e religiosas deixaram tudo para testemunhar o amor do Pai àqueles que não o conhecem ou que se encontram em situações de degradação humana e social. Mas, é necessário alimentar continuamente esse espírito missionário para que não enfraqueça. Em comunhão com a Igreja local, o PIME dedica muitas das suas energias para a atividade de animação missionária nas comunidades mediante retiros, finais de semana missionários, curso de formação missionária para lideranças e caminhos para jovens. Além disso o PIME desperta o ardor missionário através das próprias revistas (Mundo e Missão, Missão Jovem e O transcendente) e a web radio missão Jovem.

Uma atividade importante também do PIME é aquela de favorecer uma cultura vocacional proporcionando caminhos e acompanhamentos para jovens que gostariam fazer um discernimento vocacional missionário sacerdotal ou leigo.

Precisamos de jovens corajosos que possam se doar para a missão além-fronteiras por tida a vida! Depois de ter suscitado as vocações, é preciso formá-las, para que estejam aptas à missão que se apresenta cada vez mais complexa, exigindo assim maturidade humana e espiritual, capacidade de diálogo, compromisso e equilíbrio diante dos desafios sociais, etc.

Além do Seminário Filosófico de Brusque, SC, o PIME possui em Monza (Itália) um Seminário Teológico Internacional, com aproximadamente 50 alunos vindos de vários países dos cinco continentes. Essa convivência internacional oferece, já durante a formação, a possibilidade de experimentar o encontro intercultural com seus desafios e riquezas.

O dia em que, ajudado pela vitalidade dos institutos exclusivamente missionários, todo o povo de Deus tornar-se-á missionário, esses institutos terão realizado sua missão principal: fazer com que a Igreja viva esta sua responsabilidade essencial. (…) Por isso, a função principal dos institutos missionários é exatamente esta: estimular o povo de Deus para que assuma e viva esta consciência de sua missionariedade (…). O instituto especificamente missionário deve inocular no povo o bacilo santo da consciência missionária!

Dom Luciano Mendes de Almeida

SEM COMENTÁRIOS